Conteúdo

Semana Nacional do Livro e da Biblioteca: palestras na Esmec discutem o papel da Literatura na sociedade

Semana Nacional do Livro e da Biblioteca: palestras na Esmec discutem o papel da Literatura na sociedade

Em comemoração à Semana do Livro e da Biblioteca, que ocorre entre os dias 23 e 29 de outubro, a Escola Superior da Magistratura do Ceará (Esmec) recebeu duas palestras sobre literatura nesta manhã de sexta-feira (25/10). A iniciativa é das bibliotecas Juiz Roberto Jorge Feitosa de Carvalho, da Esmec, e Desembargador Jaime de Alencar Araripe, do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE).

A primeira palestra foi ministrada pela bibliotecária do Tribunal Regional do Trabalho da 7ª região, Rejane Maria Façanha de Albuquerque, e teve como temática “Biblioterapia: o livro como recurso terapêutico”. A palestrante é bacharel em Biblioteconomia (UFC) e Ciências Sociais (Uece), especialista em Direito e Processo do Trabalho (UniAteneu) e Psicanálise (Unice).

Utilizando preceitos da psicologia, especialmente da psicanálise, Rejane explica que a literatura tem potencial de despertar o sentimento de acolhimento e alívio para as pressões do dia a dia. “A literatura tem um efeito curativo porque ela fala de nós, das nossas vivências e dores”, explica.

Em seguida, o poeta e cordelista Francisco Paiva das Neves ministrou a palestra “Literatura de Cordel: tradição popular em versos”. Durante o evento, o palestrante tratou da história do cordel, apresentando suas principais características e recitando alguns para o público.

Francisco Paiva Neves é graduado em Pedagogia, sócio-fundador da Sociedade dos Poetas e Escritores de Maracanaú (Sopoema) e membro da Associação de Escritores, Trovadores e Folheteiros do Estado do Ceará (Aestrofe). Apontando o cordel como forma de aproximar as pessoas do hábito da leitura, palestrante afirma que a Literatura Popular “pode ser utilizada para representar qualquer situação da nossa vida”.