Conteúdo

Propostas apresentadas em encontro ajudam a normatizar EaD da Enfam

Durante dois dias (7 e 8 de maio), magistrados e servidores da área de ensino das escolas judiciais de todo o país estiveram reunidos em Brasília (DF) para debater os desafios e as perspectivas da educação a distância na formação dos magistrados brasileiros. O encontro foi encerrado com uma plenária, onde foram apresentados encaminhamentos, que vão subsidiar a elaboração das diretrizes de EaD da Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados (Enfam) e das escolas, em forma de resolução.

O evento foi uma iniciativa inédita da Enfam. Segundo a coordenadora de Ensino, Marizete Oliveira, o encontro cumpriu seu objetivo. “O encontro foi realizado com o propósito de apresentar análises do panorama da educação a distância nas instituições de formação de magistrados a fim de levantar aspectos relevantes para orientar a EaD na formação profissional dos juízes. Nesse sentido, os participantes tiveram a oportunidade de debater, elaborar e apresentar encaminhamentos para a Enfam definir diretrizes de EaD”, avaliou Marizete.

O juiz Marcus Vinícius do Valle ressaltou que a iniciativa da Enfam em promover um alinhamento nacional das práticas do EaD para os magistrados possibilita um ganho de qualidade dos cursos de educação a distância. “Grandes universidades do mundo já estão ofertando essa modalidade de educação, o que mostra que o mundo acadêmico já acordou para a dimensão desse tipo de estudo e nós do serviço público estamos agora percebendo que essa ferramenta é essencial no mundo atual”, afirmou Marcus Vinícius.

Próxima etapa

Após a elaboração do texto da resolução com base nos encaminhamentos feitos à Enfam durante o evento, a secretária executiva apresentará ao Conselho Superior da Escola Nacional para apreciação.

Desdobramento

Os participantes do encontro sugeriram a criação de um canal virtual de integração entre os servidores que atuam na educação a distância das escolas, o que possibilitará o acompanhamento dos trabalhos de elaboração da resolução que irá orientar a EaD para a formação dos magistrados.

 

FONTE: site Enfam