Conteúdo

Nova composição da Comissão de Avaliação da Esmec realiza primeira reunião

Nova composição da Comissão de Avaliação da Esmec realiza primeira reunião

Foi realizada na tarde de hoje (06/11), na Escola Superior da Magistratura do Ceará (Esmec), a primeira reunião de trabalho com os novos membros da Comissão Permanente de Avaliação Institucional (CPAI), presidida pelo juiz de direito Jorge Di Ciero. Apesar de não fazer parte do colegiado, o Coordenador Geral da Esmec, juiz Ângelo Bianco Vettorazzi, também prestigiou o encontro.

A reunião serviu para fazer um apanhado geral da importância da Comissão para a Esmec, e traçar uma linha de atuação para os próximos passos da Escola, nas áreas pedagógica, administrativa e informacional. Foram apresentados também os instrumentos de avaliação que a Instituição vem utilizando junto a seus públicos, sobretudo corpo docente e discente, e sugeridos temas para serem discutidos no próximo encontro.

A nova composição da CPAI foi estabelecida pelo desembargador Heráclito Vieira de Sousa Neto, Diretor da Esmec, através da Portaria nº 08/2017, publicada no Diário da Justiça de 28/09/2017. Esta norma modificou a portaria anterior, que criou a Comissão, incluindo em sua composição – além de servidores – magistrados e formadores credenciados junto à Esmec.

 

Dessa forma, a CPAI ficou com a seguinte formação:

Presidente:

Juiz Jorge Di Ciero, representando a categoria de magistrados

 

Membros:

Servidores: Flávio José Moreira Gonçalves (Diretor Pedagógico da Esmec), Rosângela Maria Evangelista de Melo (Coordenadora de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados e Servidores), Mércia Cardoso de Souza e José de Anchieta Silveira

Formador credenciado: professor doutor Francisco Horácio da Silva Frota, coordenador do Mestrado em Planejamento e Políticas Públicas da Uece/Esmec

.

A portaria nº 12/2010, que instituiu a CPAI, definiu as seguintes atribuições para a Comissão:

a) construir os instrumentos de avaliação de juízes (questionários, sondagens, pesquisas, entrevistas, elaboração de peças processuais, estudos de caso etc), valendo-se de metodologia cientificamente adequada;

b) executar a avaliação do corpo docente, discente e funcional, dando a esta a publicidade necessária, visando a melhoria da qualidade dos serviços ofertados;

c) executar a avaliação do corpo diretivo da instituição e das condições de oferta dos cursos e atividades, dando a esta a publicidade necessária, visando a melhoria da qualidade da gestão administrativa e dos cursos;

d) garantir que o maior número possível de alunos, professores, magistrados e servidores frequentem os cursos e atividades da Esmec e possam participar da avaliação institucional, emitindo suas críticas e sugestões.

 

Os membros da CPAI atuam voluntariamente, sem qualquer ônus para o Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE).