Conteúdo

Metade dos brasileiros suspeita de fraude antes da eleição

Outro dado que chama a atenção nos resultados é que 21% da população concorda que, no sistema eleitoral brasileiro, os políticos têm como saber em quem cada eleitor votou.

De acordo com a pesquisa ?Voto, eleições e corrupção eleitoral?, realizada pelo instituto Vox Populi e divulgada nesta terça-feira (12) pela Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), ainda é alto o percentual de brasileiros que não confiam que as eleições no país são feitas de forma limpa, sem fraudes e têm resultados confiáveis.

O levantamento mostrou que 52% dos entrevistados acreditam que existe algum tipo de fraude no processo eleitoral. Além disso, 30% das pessoas disseram ter conhecimento de algum caso de compra de voto. Entre os que têm nível superior de escolaridade e os que recebem mais de 10 salários mínimos, esse índice chega a 43%.

Outro dado que chama a atenção nos resultados é que 21% da população concorda que, no sistema eleitoral brasileiro, os políticos têm como saber em quem cada eleitor votou. Para a AMB, esse índice ainda é alto.

No entanto, o presidente da associação, juiz Mozart Pires, acredita que, quando fala em fraude, o eleitor se refere ao possível uso da máquina pública administrativa e do poder econômico durante o período eleitoral, antes da votação. ?O eleitor enxerga, como nós enxergamos, que é durante o período eleitoral, com alguns atos ilícitos, como a utilização de bens públicos ou do poder econômico, para beneficiar determinados candidatos?, que pode ocorrer fraude, afirma o magistrado.

Pires diz que atualmente, no que diz respeito à corrupção eleitoral, ?a nossa preocupação [da AMB] é com o processo, antes de o eleitor chegar à urna?. ?Lá [no momento a partir da votação] nós não temos mais preocupação?, completa.

A pesquisa foi realizada entre os dias 27 de junho e 6 de julho e foram entrevistadas 1.502 pessoas maiores de 16 anos. A margem de erro é de 2,5%.