Conteúdo

Membros do CPAI analisam a avaliação externa da Esmec

Membros do CPAI analisam a avaliação externa da Esmec

A Comissão Permanente de Avaliação Institucional (CPAI) da Escola Superior da Magistratura do Estado do Ceará (Esmec) reuniu-se nessa segunda-feira, 23 de setembro de 2019, para debater sobre a avaliação externa da Esmec feita pelo Conselho Estadual de Educação (CEE). A Comissão é composta pelos magistrados Jorge di Ciero (Presidente) e Joriza Magalhães Pinheiro, pelos servidores Mércia Cardoso, Rosângela Evangelista e Flávio Gonçalves, e por David Oliveira, professor da Uece.

A avaliação do CEE recredenciou a Escola Superior da Magistratura do Estado do Ceará (Esmec) para oferta de cursos de pós-graduação lato sensu até 31 de dezembro de 2022 e examinou as dimensões constantes do instrumento avaliativo: planejamento, desenvolvimento institucional, gestão institucional, corpo social, desenvolvimento profissional e infraestrutura

Antes da reunião para analisar o parecer, os membros do CPAI tiveram acesso ao documento do avaliador externo e puderam examinar as principais questões apontadas por ele.

A CPAI foi instituída pela nº 12/2010 e mantida pelo atual Regimento Interno da Esmec, publicado no Diário da Justiça de 8 de junho de 2018, com as atribuições de conduzir os processos de avaliação internos da instituição, sistematizando e prestando as informações pertinentes; colaborar na construção dos instrumentos de avaliação (questionários, sondagens, pesquisas, entrevistas, elaboração de peças processuais, estudos de caso etc), valendo-se de metodologia cientificamente adequada; realizar a avaliação do corpo docente, discente e funcional, dando a esta a publicidade necessária, visando a melhoria da qualidade dos serviços ofertados;executar a avaliação do corpo diretivo da instituição e das condições de oferta dos cursos e atividades, dando-lhe a publicidade necessária, visando a melhoria da qualidade da gestão administrativa e dos cursos; ampliar a participação efetiva na avaliação institucional, garantindo que alunos, professores, magistrados, servidores e representantes da sociedade civil possam emitir suas críticas e sugestões para melhorar os cursos e atividades da ESMEC.