Conteúdo

Eventos abertos ao público promovidos pela Esmec prosseguem por meios eletrônicos durante pandemia

Eventos abertos ao público promovidos pela Esmec prosseguem por meios eletrônicos durante pandemia

Indicador do Plano Estratégico da Escola Superior da Magistratura do Ceará (Esmec), a oferta de eventos abertos ao público é essencial para a disseminação do conhecimento como forma de interlocução com a sociedade. Durante o período de suspensão das atividades acadêmicas por conta da pandemia do novo coronavírus, as palestras e seminários que aconteciam regularmente no auditório da Esmec foram transferidas para o meio virtual.

Através de redes sociais como o Youtube (Esmec TJCE) e o Instagram (@esmectjce) e do sistema Cisco Webex, foram realizados ao todo 15 eventos abertos ao público em geral durante o período de isolamento social. A previsão é que essas atividades acadêmicas virtuais continuem acontecendo semanalmente até o retorno integral das atividades presenciais.

Na última sexta-feira (24/07), a Esmec realizou, em parceria com o Centro de Estudos e Treinamento da Procuradoria Geral do Ceará, o Webinário “Tributação em tempo de pandemia: perspectivas do fisco e contribuinte”. O evento ocorreu via Cisco Webex, com debate entre o advogado e diretor do Instituto Cearense de Estudos Tributários, Schubert de Farias Machado, e a professora e procuradora da Fazenda Nacional, Denise Lucena Cavalcante. O conteúdo está disponível no Youtube através do link

Para além dos eventos promovidos pela Sede da Esmec, foi articulado durante o período de suspensão das atividades presenciais o projeto “Diálogo no Polo de Aprendizagem do Iguatu”. A iniciativa agregou servidores do Interior em reuniões que contemplaram diversas temáticas e convidados, com a finalidade de promover a inserção regional e a interiorização das ações educacionais da Esmec.

Juíza coordenadora do Polo, Yanne Alencar explica que a ideia foi fruto de conversas com colegas do Interior sobre a necessidade de readaptação e manutenção da atividade do Polo durante a pandemia. “O projeto aproximou virtualmente magistrados e servidores de todo o Estado, possibilitaram a disseminação do conhecimento e das boas práticas”, afirma.