Conteúdo

RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL: Praça da Justiça recebe 150 mudas de plantas nativas

RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL: Praça da Justiça recebe 150 mudas de plantas nativas

f5
Juiz José Maria Sales, Des. Carlos Alberto Forte, Des. Paulo Ponte e secretário Artur Bruno.

Em solenidade conduzida pelo Diretor da Escola Superior da Magistratura do Ceará (Esmec), desembargador Paulo Francisco Banhos Ponte, foi realizado no final da tarde desta quarta-feira (24/06), na Praça da Justiça, o plantio de 150 mudas das seguintes plantas nativas: pacotê, jucá, ipê roxo, paineira (“baobá cearense”), jacarandá mimosa e timbaúba.

A iniciativa marca a implantação do Programa de Sustentabilidade do entorno da Esmec, que compreende ações de revitalização da Praça da Justiça (aquisição e plantio de mudas, reparo da calçada, oferta de atividades físicas, instalação de bancos e lixeiras, limpeza do estacionamento etc.) e sistematização da coleta de lixo.

Participaram do plantio de mudas o Secretário estadual do Meio Ambiente, Artur José Vieira Bruno; o desembargador Carlos Alberto Mendes Forte, Presidente da Comissão de Responsabilidade Socioambiental do Poder Judiciário do Ceará; o Diretor do Fórum Clóvis Beviláqua, juiz José Maria dos Santos Sales; os dirigentes da Associação de Moradores do Édson Queiroz e Dendê, Antonia Agostinho de Souza e Raimundo Severo da Silva; além de servidores da Esmec.

f18
Des. Carlos Forte faz plantio de muda.

O desembargador Carlos Alberto Forte afirmou que o plantio das mudas na área em frente à Esmec “vem para chamar a atenção de todos sobre o compromisso que devemos ter em defesa da natureza”. Segundo o magistrado, o ato é uma forma simbólica do Judiciário se inserir nas comemorações do mês dedicado ao meio ambiente. “Esse é um plano piloto, mas outras unidades da Justiça estadual deverão também receber as mudas, porém em menor quantidade”, explicou.

O secretário Artur Bruno disse que a parceria entre sua Pasta, o Tribunal de Justiça e a Esmec mostra que as instituições “estão juntas na preservação do meio ambiente, buscando o desenvolvimento sustentável e garantindo mais verde para a cidade. Esperamos que essa parceria se repita mais vezes”.

Para Antonia Agostinho, o plantio de mudas tem uma grande importância, pois “quanto mais arborizada a Praça da Justiça, melhor para os frequentadores da área. Onde tem natureza, tem tudo, e isso é uma coisa muito forte. Ela é fundamental para a qualidade de vida das pessoas”.

f0
Juiz José Maria Sales, Des. Paulo Ponte, secretário Artur Bruno e Des. Carlos Forte.

foto

f20

f17