Conteúdo

“Entendo o fogo porque sou daqui”: Esmec Artes 2022 homenageia Petrúcio Maia

“Entendo o fogo porque sou daqui”: Esmec Artes 2022 homenageia Petrúcio Maia

A Escola Superior da Magistratura do Ceará (Esmec) promoveu nesta sexta-feira, 16 de dezembro, a edição do Esmec Artes 2022, com a apresentação artístico-cultural “Entendo o fogo porque sou daqui”, em homenagem ao cantor e compositor cearense Petrúcio Maia. 

Na ocasião, artistas parceiros do homenageado deixaram seus depoimentos, como Ednardo, Eugênio Leandro, Rodger Rogério, Mano Alencar, Ricardo Bezerra e Fausto Nilo. 

O evento também contou com a participação do músico Calé Alencar, que trouxe vasto repertório do homenageado e ressaltou sua admiração por suas obras. “Algumas dessas canções que vou cantar aqui  aprendi ouvindo Petrúcio através de outros intérpretes. Quando Petrúcio gravou seu primeiro disco – ele mesmo cantando -, já estávamos no final dos anos 70 e começo dos anos 80. Mas a obra dele vem sendo gravada já no começo dos anos 70, e eu já escutava e tinha uma admiração imensa”, destaca. 

Além disso, como parte da programação artística, a Escola está recebendo a exposição “Devoção”, com 30 obras do fotógrafo Rodrigo Koraicho, frutos de uma expedição pelo continente asiático. A mostra é resultado de parceria com o Museu da Fotografia de Fortaleza (MFF). 

Estas ações integram a edição do projeto cultural Esmec Artes, que tem como objetivo estimular as expressões artísticas no âmbito do Poder Judiciário. Desde 2018, ano em que o projeto foi lançado, muitas apresentações artístico-culturais passaram pela Escola. Dentre esses eventos artísticos estão teatro, literatura, cinema, música, fotografia e dança.