Conteúdo

Curso de Formação de Instrutores em Mediação do CNJ é iniciado na Esmec

Curso de Formação de Instrutores em Mediação do CNJ é iniciado na Esmec

geral
Alunos ao lado do consultor Nilsiton Aragão, juíza Natália Gondim, juíza Eutália Maciel, juíza Jovina d’Ávila, e instrutores José Maurício e Umberto Suassuna.

Teve início na manhã de hoje (17/10/16), na Escola Superior da Magistratura do Ceará (Esmec), o curso de Formação de Instrutores em Mediação Judicial, promovido pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) em parceria com o Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos do Tribunal de Justiça do Ceará (Nupemec-TJCE). As aulas prosseguem até sexta-feira (21/10), de 8 às 18 horas.

A capacitação tem carga horária de 40 h/a e se destina a 28 mediadores formadores (juízes, servidores e outros participantes, da Capital e do Interior), que já concluíram o curso de Mediação do Nupemec. Eles foram indicados pelos Núcleos de Conciliação do TJCE. Essa é a primeira vez que o curso de Formação do CNJ acontece em Fortaleza.

nat
Juízas Natália Gondim e Eutália Maciel.

Participaram da abertura do curso a Coordenadora do Centro Judiciário de Solução de Conflitos (Cejusc) do Fórum Clóvis Beviláqua, juíza Natália Almino Gondim; a Vice-Coordenadora do Cejusc, juíza Jovina d’Ávila; e o consultor jurídico Nilsiton Aragão, representando a Presidência do TJCE.

suassuna
Umberto Suassuna.

As aulas estão sendo ministradas pela juíza aposentada Eutália Maciel Coutinho (Vice-Presidente do Centro Brasileiro de Mediação e Arbitragem); pelo servidor do Tribunal de Justiça do Distrito Federal (TJDF), Umberto Suassuna Filho; e pelo instrutor do CNJ José Maurício.

A juíza Natália Gondim explicou que o desembargador Francisco Gladyson Pontes, supervisor do Nupemec, não pôde comparecer à abertura do Curso, mas até sexta-feira deverá fazer uma visita aos participantes da capacitação.

A formação de especialistas em resolução de conflitos faz parte da Política Nacional de Conciliação do Judiciário brasileiro, instituída em 2010, pelo CNJ. Desde 2012 já foram treinados mais de 500 instrutores de todo País.