Conteúdo

Coordenador da Esmec dá início ao curso Facilitadores de Círculos de Justiça Restaurativa

Coordenador da Esmec dá início ao curso Facilitadores de Círculos de Justiça Restaurativa

f2

Teve início na manhã desta segunda-feira (19/09/16), na Escola Superior da Magistratura do Estado do Ceará (Esmec), o curso de Facilitadores de Círculos de Justiça Restaurativa e Construção de Paz, que prosseguirá nos dias nos dias 20, 26 e 27 de setembro e 28 de novembro de 2016, de 8 às 12 e 14 às 18 horas.

A capacitação está sendo desenvolvida em parceria com o Tribunal de Justiça do Estado (TJCE), a Coordenadoria da Infância e Juventude (CIJ-TJCE) e a organização Terre des hommes (Tdh), de Lausanne (Suiça).

O curso foi aberto pelo juiz coordenador da Esmec, Marcelo Roseno, que destacou o acolhimento que a Escola vem dando à prática restaurativa, onde já foram realizados cursos básicos e um de facilitadores (para o público externo). “A capacitação iniciada hoje (19/09) é a primeira destinada a magistrados e servidores da Justiça estadual”, frisou.

O magistrado ressaltou que, para adequar-se à Resolução 225 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), os Tribunais vêm incentivando a implementação de programas voltados para a temática, devendo ainda instalar espaços de serviços para o atendimento restaurativo.

As Escolas Judiciais e da Magistratura, de acordo com a norma, devem também incentivar a capacitação e atualização permanente de magistrados, servidores e voluntários nas técnicas e na metodologia da Justiça Restaurativa.

.

marcelo
Juiz Marcelo Roseno e adv. Carlos Roberto.

Facilitador

O advogado Carlos Roberto Cals Neto atua como facilitador do curso. Ele é Assistente Técnico em Justiça Juvenil da Tdh, instrutor de práticas restaurativas, membro do Conselho Municipal de Direitos da Criança e do Adolescente em Fortaleza e assessor na implementação de projetos e programas de Justiça Juvenil Restaurativa.

Essa capacitação é uma continuidade do curso básico, já realizado na Esmec, quando os participantes tiveram conhecimentos conceituais e principiológicos da Justiça Restaurativa. Agora, no de Facilitadores, eles serão habilitados a atuar em resoluções de conflito”, explicou Carlos.

.

Credenciamento

O curso está credenciado junto à Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados (Enfam) conforme Portaria nº 209/2016. Tem 40 horas de aulas teórico-vivenciais e presenciais, além de 20 horas de aulas práticas.

Destina-se, prioritariamente, a magistrados da Justiça estadual, que poderão utilizar a capacitação para fins de vitaliciamento e promoção/acesso na carreira (conforme a exigência mínima de 40 h/a em curso oficial de formação continuada).

O objetivo geral do curso é oferecer aportes teóricos e práticos para implementação do enfoque restaurativo no atendimento judicial de adolescentes em conflito com a lei, com vistas ao cumprimento da Meta nº 8 do CNJ, estimando-se que, ao final da formação, os participantes possam atuar como facilitadores em círculos de Justiça Restaurativa e construção de paz, estando aptos a atuar em sintonia com as equipes multidisciplinares que trabalham nesta área.

O curso compreende as seguintes etapas: introdução aos Círculos de Justiça Restaurativa e Construção de Paz, tipos de Círculos de Construção de Paz, o facilitador de processos circulares, vivência de Círculos de Paz, estágio e supervisão.