Conteúdo

Consultora Dagmar Ramos fala sobre constelações familiares –  Veja a palestra

Consultora Dagmar Ramos fala sobre constelações familiares – Veja a palestra

Foi realizada na tarde desta quinta-feira (22/02), no auditório da Escola Superior da Magistratura do Ceará (Esmec), a palestra “As Constelações Sistêmicas no Judiciário”, ministrada pela consultora organizacional Dagmar Ramos, que também é médica psiquiatra, homeopata e psicoterapeuta. O evento foi transmitido ao vivo pela página Esmec Cursos do Facebook.

       Juíza Maria das Graças Quental, juiz Ângelo Vettorazzi e Dagmar Ramos.

A apresentação da palestrante foi feita pelo juiz coordenador da Esmec, Ângelo Bianco Vettorazzi. A convidada foi saudada também pela juíza Maria das Graças Almeida de Quental, titular da Vara Única de Execução de Penas e Medidas Alternativas da Comarca de Fortaleza (VEPMA) e responsável pelo programa Olhares e Fazeres Sistêmicos no Judiciário do Ceará.

Dagmar citou a contribuição de teóricos da psicanálise e psicoterapia para o estudo das constelações familiares, assim como os precursores da técnica, como o alemão Bert Hellinger. “Ele dedicou grande atenção à intuição do terapeuta, e de fato a percepção do outro é muito importante e está na base das constelações”, afirmou.

As constelações nos apresentam percepções dinâmicas de padrões que muitas vezes não temos explicações imediatas para aquilo que está acontecendo, mas percebemos, vemos que faz sentido. Não são só os terapeutas que são capazes de perceberem isso, todos nos, reunidos num trabalho em grupo ou individual de constelação, podemos sentir. Todos compreendem qual é o fato e a informação que faz sentido, que impacta o grupo todo.”

Uma das áreas em que pode ser empregada a técnica de constelações é na ressocialização de presos. “A reinserção do ex-presidiário no seio da sociedade, a retomada dos vínculos familiares, tudo isso é alcançável num trabalho de constelação”, destacou a consultora.

Dagmar Ramos é Especialista em Medicina Preventiva e Social (USP) e Sistema Nacional de Saúde Italiano (Bologna); em Homeopatia pela Escola Paulista de Homeopatia, Psicologia Transpessoal (DEP-SP); e em Terapia Familiar Sistêmica Fenomenológica (Constelações Familiares pelo IAG – Alemanha).

O programa Olhares e Fazeres Sistêmicos no Judiciário do Ceará foi lançado ano passado, no Fórum Clóvis Beviláqua, e tem por objetivo desenvolver o pensamento sistêmico e vivências com abordagem sistêmica, proporcionando clareza aos emaranhados dos processos judiciais e contribuindo para uma postura de inclusão e humanização.

Assista à palestra no Canal da Esmec no youtube: https://www.youtube.com/watch?v=Df7A2KigOjw