Conteúdo

Enfam realiza primeira turma do Curso de Formação de Formadores após reestruturação

A Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados (Enfam) realiza, de 27 de junho a primeiro de julho, em Brasília, o Módulo I do Curso de Formação de Formadores. Esta é a primeira turma sob novo formato, resultado da reestruturação das ações de formação de formadores, promovida pela Enfam.

O desembargador Eladio Lecey, presidente da Comissão de Desenvolvimento Científico e Pedagógico da Enfam, e a servidora Marizete Oliveira, coordenadora de Planejamento e Avaliação de Ações Pedagógicas, fizeram a abertura do curso. Os juízes Marcos de Lima Porta, José Henrique Torres e Ana Cristina Monteiro Silva ministraram aula inaugural com a introdução do conteúdo, abordando a importância da formação para a docência e a análise do exercício da docência no contexto da magistratura.

.

Formação integrada

O desembargador Eladio Lecey ressaltou que o curso teve sua carga horária aumentada de 40 para 100 horas-aula, distribuídas em dois módulos de 40 horas cada, com parte à distância, e um minicurso de 20 horas para o desenvolvimento de atividades práticas. “Sentimos a necessidade de promover esta mudança, porque a Enfam oferecia um Curso de Formação de Formadores inicial e depois um intermediário, mas não havia uma continuidade entre os dois. Após análise, achamos que deveria haver uma formação mais integrada e mais extensa. A ideia também é que alguns dos participantes sejam multiplicadores em suas regiões”, explicou.

O desembargador destacou que a Enfam pretende oferecer várias datas dos novos módulos do Curso de Formação de Formadores para facilitar a participação de mais magistrados e, futuramente, será editada uma instrução normativa sobre o tema. “É um programa que estamos experimentando. Pretendemos, futuramente, lançar uma instrução normativa, refletindo sobre esse novo formato”.

.

Teoria e prática

Esta primeira etapa do novo Curso de Formação de Formadores conta com 30 participantes. Além da realização de reuniões de coordenação pedagógica, planejamento de ensino e oficinas, a programação do curso prevê as seguintes etapas: Competências e formação para a docência; Análise sobre o exercício para a docência no contexto da magistratura; As especificidades do aprender e do ensinar; e Sistematização e intencionalidade no desenvolvimento de ações educativas.

Entre as principais capacidades a serem desenvolvidas pelos participantes estão: situar as competências necessárias para a atuação docente; aplicar os fundamentos didáticos pedagógicos básicos expressos nas diretrizes pedagógicas da Enfam; organizar o planejamento de ações educativas e de aulas com vistas ao desenvolvimento de competências, estruturando articuladamente os seus diferentes elementos, entre outros.

A proposta avaliativa do curso engloba três perspectivas: a avaliação da aprendizagem do magistrado aluno, do formador e do curso. Ao final do curso, os participantes que apresentarem frequência de 100% e realizarem as atividades propostas pelos formadores receberão o certificado de conclusão.

.

FONTE: site da Enfam.