Conteúdo

Movimento Pró-Árvore realiza plantio de seis mudas de árvores nativas nos arredores da Esmec

Movimento Pró-Árvore realiza plantio de seis mudas de árvores nativas nos arredores da Esmec

A arborização da cidade é um aspecto importante para garantir a saúde e o bem-estar de seus cidadãos, mas se não for feita da forma correta, pode causar danos ao ambiente. Como forma de resgatar o ecossistema do litoral cearense por meio das plantas nativas nos arredores da Escola Superior da Magistratura do Estado do Ceará, o Movimento Pró-Árvore realizou, no dia 13 de setembro, o plantio de seis mudas doadas pelo movimento.

No final da tarde, servidores e colaboradores da Esmec participaram do plantio de quatro mudas de Pau-Ferro (Caesalpinia leiostachya)  e duas de Trapiá (Crateva tapia). Os integrantes do Movimento Pró-Árvore, Iderlandio Morais e Antônio Sérgio Farias Castro, fizeram uma breve explicação sobre a importância da arborização correta e sobre o processo de plantio.

Antônio Sérgio Farias Castro, oficial de justiça, engenheiro agrônomo e especialista em botânica, afirma que o objetivo da iniciativa é “resgatar o reconhecimento com a nossa própria natureza, reconhecendo o seu valor”. Ele aponta que a atitude gera vários benefícios para o ecossistema, como: a presença de pássaros, sombras, bem-estar psicológico, proteção da água e do solo, filtração da poluição e do barulho da cidade. Ele também é autor da exposição “Exposição Flora do Ceará – Plantas Nativas do Ceará”, atualmente em exibição no pátio interno da Esmec e aberta a visitação pública.

Idealizado na cidade de Fortaleza, em 2011, o Movimento Pró-Árvore executa plantios, coletas de sementes, denúncias, orientações e passeios no Estado do Ceará. Em parceria com o Fórum Clóvis Beviláqua (FCB), o movimento foi responsável pelo plantio de 44 árvores e arbustos de 13 espécies nas dependências do Fórum. Para acompanhar as iniciativas do movimento, siga a página do Facebook Movimento Pró-Árvore