Conteúdo

Evento na Esmec aproxima Direito e Literatura a partir de debates sobre obras de Kafka e Rachel de Queiroz

Evento na Esmec aproxima Direito e Literatura a partir de debates sobre obras de Kafka e Rachel de Queiroz

A Escola Superior da Magistratura do Ceará (Esmec) promoveu, nesta sexta-feira (31/05), o evento literário “Literatura em movimento: a arte e a cultura na escrita”, abordando a obra de grandes autores nacionais e internacionais e suas contribuições para a compreensão crítica da realidade social e do sistema jurídico na atualidade.

O professor do Centro Universitário UniFanor e promotor de Justiça do Ministério Público do Ceará, Marcus Vinícius Amorim de Oliveira, abordou o tema “O sistema penal à luz das obras de Franz Kafka”.

A partir de duas obras daquele autor, “O processo” e “Na colônia penal”, publicadas na Alemanha nas primeiras décadas do século XX, ele propôs uma reflexão sobre o sistema de justiça criminal hoje no Brasil. “Essa é uma das grandes forças da arte em geral, e da literatura em particular: em qualquer lugar, em qualquer tempo, você pode fazer uma releitura e uma reinterpretação da obra a partir do contexto em que o leitor vive”, disse.

O professor elogiou a iniciativa da Esmec em promover o evento e ressaltou ainda a importância da literatura para a formação dos estudantes e dos profissionais do Direito, como forma de adquirir “uma visão mais ampla e mais rica da realidade e do sistema jurídico”.

Outra temática abordada no evento foi a obra da escritora Rachel de Queiroz, na palestra “O Quinze: o trágico destino de um povo assolado pela seca”, ministrada pela diretora de Cultura da Academia Cearense de Letras e presidente da Academia de Letras e Artes do Nordeste, Maria de Lourdes Dias Leite Barbosa.

Ao promover o evento, a Esmec tem como objetivo estimular e fortalecer debates acerca do universo da leitura, estabelecendo paralelos entre ficção e realidade, dando destaque a aspectos político-socioculturais necessários à atuação cidadã.