Conteúdo

Ativismo Judicial: Presidente da AMB e Diretor da ENM prestigiam curso na Esmec

Ativismo Judicial: Presidente da AMB e Diretor da ENM prestigiam curso na Esmec

O curso “Ativismo Judicial: Limites e Possibilidades”, encerrado na última sexta-feira (15/09), na Escola Superior da Magistratura do Ceará (Esmec), foi prestigiado pelo presidente da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), juiz Jayme Martins de Oliveira (TJSP), e o diretor-presidente da Escola Nacional da Magistratura (ENM), juiz Marcelo Cavalcanti Piragibe (TJMG), além do coordenador da Justiça Estadual da entidade, Frederico Mendes, e do presidente da Associação Cearense de Magistrados (ACM), juiz Ricardo Alexandre Costa.

A capacitação integrou a grade de cursos da ENM, contou com a participação de 35 magistrados e objetivou transmitir noções essenciais sobre os fenômenos da judicialização da política, partindo da abordagem de autores da Filosofia e Sociologia do Direito Contemporâneo.

Juiz Marcelo Piragibe (de pé) acompanhou o encerramento do curso. (Fotos divulgação ENM/AMB)

O encerramento – Esse curso é fundamental para a magistratura, principalmente no momento em que o Poder Judiciário tem sido chamado a atuar sobre temas importantíssimos, que ainda não têm previsão normativa ou não têm tido a devida atenção do Poder Executivo”, afirmou o coordenador da ENM, e que esteve à frente da capacitação, juiz Ângelo Vettorazzi, que também é Coordenador Geral da Esmec. Ele destacou ainda que “a metodologia ativa proporciona uma interação entre os alunos e facilita a compreensão dos temas em toda a sua extensão e complexidade”.

Atividades – Nos dois dias, os participantes tiveram a oportunidade de trabalhar com estudos de caso, atividades práticas em grupo e aulas expositivas, ministradas pelo professor doutor em Filosofia do Direito da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e professor associado da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), José Ricardo Cunha.

 

Com informações dos sites da ENM e AMB.