Conteúdo

Apresentações de dança e teatro marcam programação do Esmec Artes 2019

Apresentações de dança e teatro marcam programação do Esmec Artes 2019

O auditório da Escola Superior da Magistratura do Ceará transformou-se em cenário para apresentações artísticas nesta sexta-feira (08/11). No segundo dia de atividades do projeto Esmec Artes 2019, foram realizadas apresentações de dança dos alunos da Escola Dáulia Bringel e com o Colégio Batista Santos Dumont, além de peça teatral produzida pelo grupo cearense Cambada de Teatro.

As atividades iniciaram na manhã com performances dos alunos da primeira e da segunda série da Escola Dáulia Bringel. Primeiro, os alunos interpretaram e dançaram as músicas do musical “O Rei do Show”, da Broadway. Depois, foram apresentadas coreografias de músicas populares. Todos os números estão disponíveis na Página da Esmec no Facebook.

Em seguida, os membros do Grupo Batista de Dança performaram a coreografia Playground, no estilo Hip Hop, de autoria das coreógrafas Paula Parente, Manuela Gadelha e Lívia Magalhães. Com a coreografia apresentada, o grupo conquistou primeiro lugar na competição The Dance Awards, em Orlando.

No período da tarde, o grupo Cambada de Teatro encenou a peça “Até o homem mais justo cai sete vezes ao dia”. O espetáculo é dirigido por Di Queiroz, produzido por Cosmo Almeida, encenado pelos atores Evenice Neta e Robert Bernardo e conta com a sonoplastia de Julia Vasconcelos.

Através da representação de uma conturbada relação entre mãe e filho, a peça discute temáticas como liberdade, conservadorismo e religiosidade. O diretor Di Queiroz explica que o objetivo do grupo é retratar como os hábitos culturais são passados entre as gerações.

Iniciado dentro do curso de Licenciatura em Teatro da Universidade Federal do Ceará, o grupo Cambada de Teatro é formado por artistas e pesquisadores, sediados no Centro Magis Inaciano da Juventude. Em janeiro de 2020, o grupo passará uma temporada apresentando espetáculos aos sábados no Teatro José de Alencar.

Sobre a relevância de trazer o teatro para dentro do Poder Judiciário, o coordenador-geral da Esmec, juiz Ângelo Bianco Vettorazzi, afirma que a arte tem o potencial de proporcionar reflexões sobre a vida cotidiana. “O teatro informa, forma, faz refletir, e permite que melhoremos nossas relações”, destacou.

Ao longo de todo o mês de novembro, a Esmec realizará eventos voltados à arte e cultura abertos ao público e gratuitos. A programação ainda contemplará a literatura, o cinema e a música. Acesse o link para conferir a programação completa.

Este slideshow necessita de JavaScript.